Empresas cada vez mais verdes

19/05/2010 at 7:00 am 1 comentário

Sustentabilidade empresarial. Este é o principal aspecto que norteia a gestão dos processos produtivos nas organizações hoje. A busca por um posicionamento estratégico em prol do meio ambiente faz com que organizações revejam seus valores, a fim de se adequarem ao novo modelo de negócios que valoriza cada vez mais o desenvolvimento sustentável.

Para ajustar suas atividades econômicas a padrões ambientalmente aceitos, empresas lançam mão do gerenciamento ambiental preventivo, uma condicionante para o melhor desempenho da produção e um maior retorno dos investimentos da organização.
O Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bovespa é um indicador  que mostra que cuidar do meio ambiente pode sim gerar importantes divisas para a organização. O ISE é composto por ações emitidas por empresas que têm alto grau de comprometimento com sustentabilidade e responsabilidade social.
Sua atual carteira reúne 43 ações emitidas por 34 empresas de 14 setores, que somam R$ 700,7 bilhões em valor de mercado. Desde 1º de dezembro de 2005, quando foi criado, até 9 de agosto de 2007, teve valorização acumulada de 63,3%. Este ano o índice valorizou 13,9% até o momento.  É crescimento econômico integrado com  o desenvolvimento sustentável.
Apesar da “urgência” no que se refere às práticas sustentáveis, ainda é possível identificar lacunas na gestão de algumas empresas que resistem aos princípios da sustentabilidade. Muitos são os fatores que explicam este comportamento. Mas para a especialista em produção mais limpa e instrutora do Ietec, Deborah Munhoz, a resistência interna da organização é o principal deles.
“Algumas empresas estão comprando máquinas do século 21 mas seus colaboradores ainda trabalham como se estivessem no século 17. Estas empresas precisam reinventar a forma de fazer negócio levando em conta, desta vez, a capacidade de regeneração do nosso planeta”, destaca Munhoz.
Para a analista em geoprocessamento da Anglogold Ashanti, Lívia Blom, “a conscientização de profissionais e gestores no que se refere ao cuidado com o meio ambiente é pré-requisito para um posicionamento estratégico da empresa. Sem isto, não existe convencimento, nem tampouco resultados duradouros”.
Inserir as micro e pequenas empresas na cultura da sustentabilidade nos negócios é um outro grande e importante desafio que merece reflexão. É o que afirma o analista de Meio Ambiente da Cemig, Jadir Dias:
“As micro e pequenas empresas se deparam com dois dificultadores. O primeiro deles é a legislação ambiental que pune duramente o infrator. Em segundo, você tem o consumidor consciente, que cobra da empresa uma postura responsável. Para se adequar a estes dois aspectos, é preciso investir tanto em tecnologia quanto na capacitação de seus profissionais. E hoje, tanto as grandes como as pequenas empresas, precisam encontrar alternativas que sejam boas para todos”, afirma Dias.
A promoção do desenvolvimento sustentável é, portanto, a base que mantém o posicionamento estratégico da Cemig em seu mercado de atuação. Em 1990, a companhia estabeleceu sua Política Ambiental, da qual constam os princípios que orientam suas atividades e direcionam esforços em prol do meio ambiente.
Em 2007, a Cemig investiu R$ 7,3 milhões em cuidados e ações ambientais relacionados à implantação de novas obras. Foram gastos R$ 36,8 milhões na operação e manutenção de instalações e na realização de estudos e monitoramentos. Com isso, o valor aplicado em meio ambiente foi de R$ 44,1 milhões.
“A Cemig investe em meio ambiente porque todos na empresa acreditam que nossa postura pode sim influenciar a qualidade de vida das pessoas e na preservação do meio ambiente. Esta é uma cultura que parte da alta direção e abrange todos os seus empregados. Conscientização de todo o grupo. Considero este aspecto o verdadeiro responsável pelo posicionamento da Cemig hoje”, avalia Jadir Dias.
A inclusão da Cemig, em 2007, pela oitava vez consecutiva, no Índice Dow Jones de Sustentabilidade comprovou a capacidade da companhia em ser geradora de riqueza, que não se descuida da preservação ambiental e dos projetos sociais. O Índice também classificou a Cemig como líder mundial entre as empresas de prestação de serviço.
Fonte: Comunicação Ietec

Entry filed under: Logística. Tags: .

Capacitação profissional para a Logística Balanced Scorecard

1 Comentário Add your own

  • 1. marcio dupont  |  19/05/2010 às 11:45 pm

    Oi visite o meu blog de design-consumo e meio ambiente, desde já agradeço a visita,obrigado.

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTATOS

TELEFONES:
11 2446-2565

EMAILS
jove@jovelogistica.com.br

Siga a Jove no Twitter

Mês

Visitantes

  • 194,210

Páginas


%d blogueiros gostam disto: